Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de um Jovem Moderno

Apenas partilha de opiniões e ideias. Considerações de jovem português a descobrir a sua fase young adult, tentando ser alguém na vida. Não se obriga ninguém a ler. O melhor é mesmo não o fazer

Diário de um Jovem Moderno

25
Set19

Impossível não falar de Greta...

Jovem

Já muito foi dito sobre a jovem ambientalista, as suas ações e em particular, o discurso de ontem nas Nações Unidas. Parece que se por um lado são vários os que aplaudem as suas palavras e partilham incansavelmente, gerou-se (como sempre) a corrente do contra que levanta acusações e castiga Greta por o que diz e a forma como o faz.

Consigo compreender os dois lados. Também a mim o discurso de Greta me causa estranheza. Não consegui ver e rever sem me sentir estranha com o que estava a ouvir. Para mim não é novidade nenhuma tudo aquilo que Greta diz. Posso não saber os pormenores técnicos, mas desde o  5º ano, pelo menos, que me lembro de ver filmes e textos na escola, sobre o aquecimento global, a subida do nível das águas, a diminuição da camada do ozono... Se há pormenores que se podem ter alterado nestes 15 anos, o principal manteve-se: o planeta está a mudar e a forma como vivemos caminha para um abismo insustentável.

Portanto o que me causa estranheza não é o que Greta diz, mas o facto de ser uma miúda de 16 anos que o diz de forma tão sentida e afincada. Estará a fingir? Talvez e se for caso disso, trata-se de uma ótima atriz, melhor que muitos políticos e chefes de estado que se querem fingir preocupados nos seus discursos, mas levam 10-0 da Greta, nesta temática. Esteja então a fingir ou não, seja ou não manipulada por adultos, o que me causa estranheza é que uma miúda de 16 anos se dê ao trabalho de se preocupar com isto ao ponto de andar nestas andanças e fazer estes discursos, enquanto nós adultos (jovens e mais velhos) parecemos apresentar maioritariamente um estado vegetativo no que toca ao clima e é engraçado, porque vivemos todos neste planeta e vamos (já estamos) todos levar com as consequências, nós, os nossos filhos e netos, sobrinhos, afilhados, seja o que for. São poucos os que se poderão vangloriar de não deixar descendência para o que aí vem. 

Portanto será a Greta que está a exagerar ou somos nós que estamos apáticos?

27 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D